wind mills of the gods
“Fecha os olhos quem sabe passa.”
home ask text f.a.q. follow insta
© theme
forte eu nunca fui, pra falar a verdade meu coração continua sendo bobo, frágil, mas hoje disfarço melhor.
»
Eu sou a minha melhor crítica, e também a mais severa. Sei o que é bom e o que não é. Uma pessoa que não escreve, não sabe o quanto é maravilhoso; eu costumava me lamentar por não saber desenhar, mas agora estou cheia de alegria por ao menos saber escrever. E, se não tiver talento para escrever livros ou artigos de jornal, posso escrever só para mim. Mas quero mais que isso. Não me imagino ser igual aquelas mulheres que trabalham, e são esquecidas. Preciso de ter mais alguma coisa a que me dedicar. Não quero ter vivido em vão como as outras pessoas. Quero ser útil para as pessoas,mesmo aquelas que não conheci. Quero continuar a viver depois da morte!
O Diário de Anne Frank.   (via promessasvazias)

(Source: palavrejos)


(Source: appartplanet)

(Source: monmondefou)

(Source: allfor-reggae)

O leitor, entretanto, não se refugia no livro senão para escapar à vida.
Memórias Póstumas de Brás Cubas. (via odeiorotulos)

(Source: t-h-e-b-o-o-k-s)


(Source: itcuddles)

(Source: col0r-instagram)

Bonitas mesmo somos quando ninguém está nos vendo. Atirada no sofá, com uma calça de ficar em casa, uma blusa faltando um botão, as pernas enroscadas uma na outra, o cabelo caindo de qualquer jeito pelo ombro, nenhuma preocupação se o batom resistiu ou não à longa passagem do dia. Um livro nas mãos, o olhar perdido dentro de tantas palavras, um ar de descoberta no rosto. Linda.
Martha Medeiros.   (via velejo)

(Source: recitarpoesias)


(Source: fuckingram)

ʀɳ